Seis escolas de samba disputam o Carnaval de BH 2014

Sexta-feira, 28 Fevereiro, 2014

por: Assessoria de Comunicação

Sambas-enredos falam de ecologia, cinco sentidos, importância da mulher e festa junina

O desfile das seis Escolas de Samba acontece no dia 4 março, a partir das 19 horas, e conta com mais de 4 mil e 200 integrantes entre passistas, ritmistas e destaques. Este ano o desfile voltou para a Avenida Afonso Pena, atendendo a uma antiga reivindicação das Escolas e Blocos Caricatos de Belo Horizonte. As histórias contadas, cantadas e representadas vem do Antigo Egito e do Nordeste, tem Noite de São João, sala de aula e samba ecológico. O tema ambiental domina este ano.
 
Para chamar a atenção do folião para a necessidade de uma convivência harmoniosa com o meio ambiente, a Escola de Samba Canto da Alvorada entra no mundo da devastação para depois promover a articulação das ações educativas e as atividades de proteção, recuperação e preservação ambiental. A comissão de frente representa Gaia, a deusa mãe em luta contra a devastação, e a bateria representa o aquecimento global.
 
Outra escola que trabalha o tema ambiental é a Cidade Jardim que canta os belos horizontes da capital mineira que ainda luta para manter o título de Cidade Jardim, com suas dezenas de parques, praças e ruas arborizadas. E não é só a natureza que resiste no meio urbano, aqui também floresce arte,cultura e religiosidade. A capital nacional dos botecos tem orgulho de ter visto o samba nascer em torno da Praça Vaz de Melo, na Lagoinha, antigo reduto de sambistas, seresteiros, boêmios, malandros, prostitutas, artistas e intelectuais.
 
A Serra do Cipó, com suas belezas, cachoeiras, fauna e flora, uma das maiores atrações turísticas do Estado, terá sua importância cantada e representada pela Escola de Samba Estrela do Vale. Patrimônio ambiental da humanidade a Serra do Cipó vai para a Avenida representada pelos seus mais importantes personagens: a saga dos bandeirantes, a herança dos índios e a dança guerreira dos negros. E claro, não podia faltar o “Juquinha das Flores”, o guardião da Serra.
 
Os Acadêmicos de Venda Nova levam para a avenida um mundo de sensações aos espectadores, convidando a todos a explorar e aguçar os cinco sentidos e ainda bota fé no hexacampeonato da seleção brasileira. Uma explosão de cores, sabores, texturas, sons e cheiros. É a cerveja, a feijoada, o café, o cheirinho da lavanda, e o canto dos pássaros encantando e seduzindo a percepção humana.
 
Uma viagem que passa pela pré-história, pelo papel da mulher nas comunidades indígenas e negras e até pela corte imperial, uma exaltação à mulher brasileira é o que promete a Imperavi de Ouros. A criação da mulher pelo poder divino é a inspiração do carro abre alas. Pela avenida vão desfilar todas as Marias, esposas, mães, ou simplesmente mulheres.
 
A Escola de Samba Força Real reuniu este ano duas culturas cada vez mais celebradas em Belo Horizonte: a festa junina e o carnaval. São João e Rei Momo desfilam de igual para igual na avenida. A homenagem a Luiz Gonzaga vem logo na Comissão de Frente, que faz referência a Asa Branca. Quadrilheiros, caipiras, senhoras da roça e sanfoneiros contam a história do Arraiá de Belô, a festa que virou Carnaval.
 
 
O desfile
Cada escola terá um tempo máximo de 55 minutos e mínimo de 40 minutos para percorrer os quarteirões da Afonso Pena entre a Avenida Carandaí e Rua da Bahia.
 
Os quesitos serão avaliados por 10 jurados. Eles ficarão atentos à bateria, ao samba-enredo, harmonia, enredo, evolução, conjunto, alegorias e adereços, fantasias, comissão de frente, mestre-sala e porta-bandeira. O primeiro lugar terá um prêmio de R$ 50 mil, para o segundo lugar serão R$ 25 mil e o terceiro lugar fica com R$ 12.500. O resultado será divulgado no dia 7 de março e a cerimônia de premiação está marcada para 14 de março.
 
A estrutura montada para o desfile inclui 80 metros de arquibancada, 30 barracas, 90 banheiros químicos, e 2 ambulâncias.
 
Novas regras - Para o Carnaval de BH 2014 estão extintos os Grupos de Acesso e Grupo Principal e foi instituído o Grupo Especial. A decisão foi tomada em comum acordo entre as agremiações carnavalescas, que também definiram a ordem de entrada na avenida.
 
Conheça as escolas de samba do Carnaval BH 2014:
 
Grêmio Recreativo Escola de Samba Força Real
A Força Real é uma das mais novas escolas de samba da cidade, a verdadeira caçula do samba.Foi fundada, em primeiro de maio de 2011, por amigos dos bairros Dom Bosco E Ipanema, na região noroeste da capital.
 
Em 2014 desfila com 350 integrantes, em 12 alas e dois carros alegóricos.Os autores do samba enredo “De Forró de Belô ao Arraial que me Conquistou pula a Fogueira Iaiá é nesta Festa que eu vou” são Vítor Rocha, Thiago Bandeira e Artur Kadratz. O desfile foi projetado pelo carnavalesco Flávio Campello, da Escola de Samba X9 Paulistana
 
Grêmio Recreativo Escola de Samba Estrela do Vale
Representando a região do Barreiro, berço de sua criação, a Escola Estrela do Vale foi fundada em 14 de março de 2009.  Estreou no carnaval de Belo Horizonte em 2010, quando conquistou o quarto lugar, no ano seguinte chegou ao segundo lugar e em 2012 foi campeã.  Ano passado ficou em terceiro lugar.
 
Em 2014 desfila com 320 integrantes, em 10 alas, 11 destaques e três carros alegóricos. É representada pelas cores azul e amarelo e se apresenta nesse ano com o samba enredo “Serra do Cipó um Lugar Bonito Que Só!”, do compositor Eduardo Raimundo Boce. Entre as 10 alas, destaque para uma delas composta exclusivamente porturistas de verdade, viajantes da Serra do Cipó.
 
 
Grêmio Recreativo Escola de Samba Imperavi de Ouros
A junção das Escolas de Samba Imperatriz e Bem-Te-Vi deu Origem à Escola Imperavi de Ouros.  Foi criada no bairro Anchieta em janeiro de 2013. 
 
A escola se apresenta na Afonso Pena com 550 integrantes, três carros alegóricos, cada um com quatro destaques, 10 alas de enredo e mais três temáticas. Foi campeã do grupo de acesso em 2013.
 
Com as cores verde, amarelo e branco a Imperavi de Ouros apresenta seu enredo “O Poder Feminino”, de Carmo Antunes e Nonato do Samba.Entre as mulheres que brilham e nos fazem brilhar, a escola faz uma homenagem a deputadaJô Morais, que está no último carro.
 
Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos de Venda Nova
A escola foi fundada em 2005 na casa da família Gonçalves,no bairro São João Batista. A escola desfila representando a criatividade da região de Venda Nova.
 
Suas cores são o azul e rosa, seus símbolos são um pandeiro e o pássaro mitológico fênix. A escola foi campeã em 2008 e bicampeã em 2009.
 
Acadêmicos de Venda Nova vem para a avenida com 500 integrantes em 12 alas, cinco carros alegóricos, com seis destaques em cada um. Oapresentador Mauro Tramonte integra o Abre Alas.
 
Neste carnaval, a escola se apresenta com o enredo “Cinco sentidos numa mesma emoção”, de Mário da Viola e Geraldo Magnata.
 
Grêmio Recreativo Escola de Samba Canto da Alvorada
Durante um bate-papo sobre carnaval, em março de 1979, foi fundada a Escola De Samba Canto da Alvorada, na sede do Clube Atlético Mineiro.
 
O nome faz alusão ao vínculo da escola ao clube, afinal, quem canta na alvorada é o galo.  A escola é representada pelas cores verde e branca. Foi a grande campeã do Carnaval deBH em 2011, 2012 e 2013.
 
Disputa este carnaval com 720 integrantes e 17 destaques em 12 alas, três carros alegóricos e dois tripés.Este ano, a escola se apresenta com o enredo “Quem Ama Preserva, Luta pela Vida, e Faz o Verde Acontecer”, de Ricardo Barrão e Pirulito da Vila.
 
Grêmio Recreativo Escola De Samba Cidade Jardim
Em 1961, um integrante da Escola de Samba União Serrana, do Aglomerado da Serra, criou a Escola de Samba Cidade Jardim.  Uma das mais tradicionais escolas de samba de Belo Horizonte, já faturou 20 títulos, sendoonze consecutivos.
 
A escola das cores vermelho e branco entra na Afonso Pena com 550 integrantes, nove alas, dois carros alegóricos e 30 destaques, no chão e nos carros.O enredo “Cidade Jardim e seus Belos Horizontes” éda Ala de Compositores da Escola. 

  • Belo Horizonte
  • Apoio: Belotur
  • Prefeitura de Belo Horizonte