Belotur inicia pesquisa para identificar perfil do turista que visita a capital

Sexta-feira, 20 Julho, 2018

por: ASCOM

Pesquisa de demanda turística será aplicada nos meses de julho, setembro e novembro de 2018, nos principais portões de entrada da cidade e atrativos turísticos

BH Airport / Divulgação

Entender o perfil do turista em Belo Horizonte e obter, assim, informações que auxiliem a formulação de políticas públicas de estímulo ao setor turístico local. Esse é o objetivo da pesquisa de demanda turística que a Belotur, por meio do Observatório do Turismo de Belo Horizonte, conduzirá na capital mineira no segundo semestre de 2018. Dividida em três etapas - para mensurar momentos diversos e assim obter dados coerentes com os períodos de baixa, média e alta temporada - a pesquisa será realizada nos meses de julho, setembro e novembro de 2018. Os dados serão colhidos nos principais portões de entrada da cidade (Terminal Rodoviário e Aeroporto Internacional de Belo Horizonte) e nos atrativos turísticos. A primeira etapa começou hoje (19 de julho) e segue até o dia 26.
Após 16 anos desde a última pesquisa de demanda turística dedicada especificamente para a capital mineira, a Belotur conquista um novo marco no planejamento das atividades turísticas com a aplicação de um questionário que visa conhecer o perfil, hábitos de consumo e comportamento dos turistas que visitam Belo Horizonte. A apuração integra o Programa fuTURISMO que, por meio do fortalecimento do Observatório do Turismo de Belo Horizonte, contará com essa base de dados para o desenvolvimento de estudos e relatórios que poderão contribuir e embasar as decisões estratégicas e o planejamento das atividades turísticas no município.
Dentre os motivos que levaram a Belotur a centrar esforços para viabilizar a aplicação da pesquisa de demanda turística em Belo Horizonte está a ampliação do conhecimento sobre os fluxos turísticos receptivos e seus impactos sobre a atividade econômica da capital.
“Compreender a demanda turística em Belo Horizonte é a base para explicar questões fundamentais para a gestão do turismo, como as motivações do consumidor, a satisfação do visitante e o comportamento pós-viagem. Portanto, a coleta desses dados e uma análise aprofundada das informações podem significar o sucesso das atividades associadas ao segmento, bem como propiciar o desenvolvimento do destino. Quanto mais completo o estudo, mais efetivas serão as medidas para conduzir o planejamento da atividade turística em Belo Horizonte”, afirma Aluizer Malab, presidente da Belotur.
Alguns dos objetivos da pesquisa são: traçar o perfil socioeconômico do turista, nacional e internacional, em sua visita a Belo Horizonte; identificar as motivações de viagem e as avaliações da oferta e estrutura turística utilizada durante sua estadia; avaliar a percepção do turista sobre a cidade e a intenção de retorno; reunir subsídios e dados que contribuam nas decisões estratégicas de planejamento, promoção e gestão pública do turismo na cidade.
METODOLOGIA E COLETA DE DADOS
O instrumento de coleta de dados da pesquisa de demanda turística será a entrevista presencial e pessoal. Ela será orientada por um roteiro previamente estabelecido, com questões dissertativas e de múltipla escolha, realizada por profissionais treinados, com domínio nos idiomas inglês e espanhol e tendo a devida autorização pelos órgãos competentes para a aplicação nos locais definidos.
Os questionários serão aplicados por uma empresa contratada pela BELOTUR, sob a orientação do Observatório do Turismo de Belo Horizonte e com uma amostra dimensionada em 1.500 (mil e quinhentas) entrevistas, divididas entre os três períodos de aplicação, metodologia determinada para garantir a confiabilidade dos dados. O questionário foi elaborado pelo Observatório, estruturado com perguntas-filtro, de caracterização e de escala de avaliação, e a abordagem junto aos turistas será feita de forma aleatória.
Os números serão disponibilizados na íntegra com a conclusão da pesquisa a partir do banco de dados e relatórios também produzidos pelo Observatório do Turismo de Belo Horizonte.