Arraial de Belo Horizonte 2018 terá segurança especial

tags

Quarta-feira, 20 Junho, 2018

COP-BH terá Posto de Comando para atender ao evento

 
O Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) terá um Posto de Comando especialmente para atender às demandas da 40ª edição do Arraial de Belo Horizonte, a partir desta sexta-feira, dia 22/6. O objetivo é reforçar ainda mais a estrutura de integração das instituições públicas de diferentes setores para garantir que a população possa curtir as apresentações das quadrilhas, os shows musicais, a Vila Gastronômica com segurança e tranquilidade.
 
A partir das 18h de sexta-feira até as 2h de sábado (23/6), de forma bastante semelhante ao atendimento que acontece durante o Carnaval, o Posto de Comando será montado para administrar a logística do Arraial de Belo Horizonte e reunirá no COP-BH representantes da Belotur, Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção, Guarda Municipal, SLU, BHTrans e SAMU. Isso garantirá rapidez na tomada de decisões em relação à mobilidade dos cidadãos, o fluxo de veículos emergenciais como ambulância e viaturas, as eventuais ações de defesa civil e manutenção da ordem pública.
 
O esquema irá se repetir em todos os dias de evento na Praça da Estação, ou seja, nos dia 23, 24 e 30 de junho, sempre no mesmo horário, e também em 1º de julho. Em todas essas ocasiões, o posto terá também representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social, da Coordenadoria de Atendimento Regional Centro-Sul, da Fiscalização, da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, das polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros, contará com o apoio técnico da Prodabel e manterá contato direto, por telefone, com o Juizado da Infância e da Juventude.
 
 Em 2017, a segurança foi um dos itens mais bem avaliados do Arraial de Belo Horizonte, dentro da pesquisa de satisfação realizada pela Belotur, por meio do Observatório do Turismo. De zero a dez, a sensação de segurança ficou com nota 8,1. Foram mais de 400 entrevistados durante os dias do evento. De acordo com a Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, mesmo com 70 mil pessoas curtindo o Arraial de Belo Horizonte na Praça da Estação em 2017, foram registrados apenas quatro boletins de ocorrência.
 
“O nosso empenho é para que, em trabalho conjunto com dezenas de órgãos públicos, consigamos organizar um evento de grande porte, envolvendo milhares de pessoas na Praça da Estação, com o máximo de segurança e conforto, recebendo público de todas as idades em toda a nossa programação”, explica Aluizer Malab, presidente da Belotur.
 
Para a diretora do COP-BH, Geórgia Ribeiro, a experiência de planejamento e atuação integrada, adquirida com o Carnaval de 2017 e de 2018, possibilitou conhecimentos que puderam ser aprimorados e agora serão fundamentais para o sucesso do posto de comando do Arraial. “Ao longo do tempo, o que vemos é um processo de amadurecimento da integração entre os órgãos dos mais variados setores, com atuação cada vez mais colaborativa e produtiva”.
  
Aprimoramento
No dia-a-dia da capital, o compartilhamento de informações e a soma de esforços entre as 13 instituições públicas e uma da iniciativa privada que compõem o Centro de Operações, somado à visualização de mais de 1,6 mil câmeras, permitem que os integrantes monitorem o trânsito e a movimentação de pessoas nos principais espaços públicos da cidade, garantindo agilidade na solução de problemas de mobilidade, segurança e serviços urbanos.
 
O Arraial de Belo Horizonte
Realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, o Arraial de Belo Horizonte completa quatro décadas de festividades juninas em 2018. Além dos tradicionais concursos de quadrilhas e dos grandes shows na Praça da Estação, neste ano, o Arraial de Belo Horizonte tem a gastronomia mineira como um dos principais pilares. São diversas festas e quermesses, circuitos culinários, concursos gastronômicos, oficinas e presença de grandes chefs de cozinha mineiros.
 
Em 2017, 185 mil pessoas curtiram o Arraial de Belo Horizonte durante um mês de programação. A movimentação econômica dos fins de semana de evento na Praça da Estação, de 30 de junho a 2 de julho e 8 e 9 de julho, chegou a R$ 1,68 milhão.
 
O Ministério do Turismo e a Embratur elegeram Belo Horizonte um dos cinco maiores destinos turísticos no período junino, ao lado das cidades de Bragança (PA), Campina Grande (PB), Corumbá (MS) e São Luís (MA).