Obras

Belo Horizonte lidera obras de mobilidade urbana do PAC da Copa do Mundo

Belo Horizonte foi a primeira cidade-sede da Copa do Mundo Fifa 2014 a assinar os contratos de financiamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, do Governo Federal. Ao todo, serão investidos R$ 1,023 bilhões nas obras, a grande maioria com término previsto para antes da Copa das Confederações da Fifa. São obras viárias importantes para o transporte de massa, com o objetivo de acolher bem os turistas durante a Copa de 2014. Além dos benefícios durante o evento, os equipamentos serão ainda um legado permanente para a cidade.
Legado – O cronograma de obras está rigorosamente em dia e a grande maioria dos projetos já fazia parte dos projetos da Prefeitura de Belo Horizonte. A Copa do Mundo é a alavanca para acelerar a obtenção dos recursos para a execução das obras e o legado para o cidadão será permanente.

Saiba mais sobre as obras

Total de Investimentos: R$ 1,388 bilhão
Financiamento – Governo Federal: R$ 1,023 bilhão
Contrapartida: R$ 365,5 milhões

 

OBRAS EM ANDAMENTO

• INTERSEÇÃO DA AVENIDA ABRAÃO CARAM COM AVENIDA ANTÔNIO CARLOS
Início: 1º semestre de 2010
Previsão de término: Dezembro de 2011
Valor: R$ 34.485.000,00

CONCLUÍDO. Implantação de dois viadutos, com extensões diferenciadas, atendendo a todos os movimentos dos fluxos de circulação. Para construção dos viadutos serão implantadas pistas que se bifurcam e distribuem o fluxo. O objetivo desta intervenção é a transposição da Avenida Presidente Antônio Carlos, bem como, a interligação das Avenidas Abraão Caram e Magalhães Penido (acesso ao Aeroporto da Pampulha).

 

 

• BRT ANTÔNIO CARLOS/PEDRO I – TRECHO CENTRO/PAMPULHA


Início: Setembro de 2011
Término: Agosto de 2012
Valor: R$23,1 milhões

Implantação de pavimento rígido na Av. Antônio Carlos – (BRT):
1º Trecho: Av. Antônio Carlos entre Rua Adalberto Ferraz e Viaduto São Francisco (Anel Rodoviário): Alargamento do pavimento de concreto, visando a colocação de 09 estações do BRT, reduzindo em 2,0m os canteiros existentes entre as pistas de tráfego misto e as pistas centrais exclusivas dos ônibus;
2º Trecho: Av. Antônio Carlos entre o Viaduto São Francisco (Anel Rodoviário) e Rua José Dias Bicalho ( Bairro São José): Remoção do pavimento flexível das pistas de ônibus existentes, para implantação de um canteiro de 5,0m visando a colocação de 05 estações do sistema BRT. Em substituição ao pavimento flexível será construída as pistas de rolamento, já para o sistema BRT em pavimento de concreto.
O alargamento do viaduto “A” será na saída da AV. Oiapoque em direção à Av. Antônio Carlos, numa largura de 70 cm para cada lado, com uma extensão de 125m, conforme projeto.
Também faz parte do projeto a recuperação e reforço das estruturas de concreto do Viaduto “A”, na ligação entre Av. Oiapoque à Av. Antônio Carlos, bem como alça de ligação do Viaduto “A” entre as Ruas Curitiba e Itapecirica.

• DUPLICAÇÃO DA AVENIDA PEDRO I
Início: Março de 2011
Previsão de término: Março de 2013
Valor da obra: R$ 173.000.000,00

A avenida Pedro I será duplicada em toda a sua extensão – cerca de 3,5 km –, entre as avenidas Portugal e Vilarinho.
Com o alargamento da avenida Pedro I, será possível a construção da pista exclusiva de ônibus no centro da avenida, e a partir daí, a implantação completa do BRT Antônio Carlos/Pedro I, sistema de transporte de alta capacidade que atenderá cinco regionais administrativas da cidade e parte da demanda metropolitana de transporte coletivo. Todo o projeto urbanístico será realizado com base nas normas brasileiras de acessibilidade, promovendo a universalização na utilização do corredor viário.

• Interseção Pedro I/Vilarinho
Início: Setembro de 2011
Término: Janeiro 2013
Valor da obra: R$43.489.919,12

Constitui escopo da licitação, a execução dos serviços e obras de implantação do Complexo Vilarinho e adequações viárias para implantação das estações AC1 a AC4 do BRT, compreendendo: Alargamento da avenida Pedro I, nos 350m finais; Construção de viaduto entre os existentes, destinado exclusivamente ao BRT; Alargamento do viaduto da direita, sentido Belo Horizonte/Confins; Construção de passarela metálica para pedestres, apensa ao viaduto da esquerda; Construção de passagem em trincheira sob a avenida Pedro I; Construção de passagem em trincheira sob a MG-10; Construção de rotor e ramos de interseção para acesso à Venda Nova, Estação Vilarinho e ligação da avenida Vilarinho com a MG-10; Construção de viaduto para ligação da Estação Norte-Sul; Construção de passarela metálica para pedestres, sobre a alça do trevo; Adequação do sistema viário da avenida Vilarinho para implantação das estações AC1 a AC4 do Sistema BRT com os serviços de drenagem, terreplenagem, pavimentação em concreto (pavimento rígido), urbanização, com pistas de cooper e ciclovia e sinalização viária.

• Via 210 - Ligação Via do Minério / Teresa Cristina
Início: Agosto de 2011
Término: Novembro de 2012
Valor da obra: R$59.005.262,59

A Via 210 representa uma ligação viária entre as regiões Oeste e Barreiro do município. A diretriz viária conecta duas vias arteriais de grande capacidade e abrangência metropolitana (Via do Minério e Av. Teresa Cristina) que hoje são ligadas de forma precária através do sistema local dos bairros adjacentes e usando parte da malha do município de Contagem. O projeto pode ser descrito da seguinte forma:
O eixo principal da via 210 possui 1640 metros de extensão e 36 metros de largura, incluindo ciclovia bidirecional e passeios bilaterais, delimitado pela Avenida Teresa Cristina, no bairro Betânia, até o viaduto de transposição do Anel Rodoviário, na Av. Waldyr Soeiro Emrich.


• BRT Cristiano Machado
Início: Setembro de 2011
Término: Março de 2013
Valor da Obra: R$36.347.815,27

O escopo prevê a implantação de pavimento rigído (concreto) na avenida Cristiano Machado, trecho entre o Túnel da Lagoinha e Estação São Gabriel; implantação de plataforma de 5,0metros, visando a colocação de dez estações do Sistema BRT.

• BOULEVARD ARRUDAS

Meta 1 - Trecho: Avenida do Contorno, trecho entre Rua dos Carijós e Avenida Barbacena/Avenida Tereza Cristina - 1.100m de extensão
Início: 1º semestre de 2010
Término: Setembro de 2011
Valor: R$ 63.504.433,71

CONCLUÍDO. Recuperação estrutural da laje de fundo, recobrimento da canalização, canteiro central elevado, demolição e reconstrução dos passeios para adequação às normas de acessibilidade, novas pistas de rolamento, construção de ciclovia, recuperação e ampliação da drenagem pluvial, implantação de postes de iluminação pública e sinalização de trânsito e paisagismo.


Meta 2 – Trecho Av. Barbacena até as proximidades da Rua Extrema
Início: Setembro de 2011
Término: Janeiro de 2013
Valor: R$ 145.284.442,19 milhões

Prevê a implantação do Boulevard Arrudas V na avenida Tereza Cristina, trecho entre avenida do Contorno e rua Extrema, com a recuperação estrutural da laje de fundo e paredes, recobrimento do canal, construção de viaduto sobre as linhas férreas da CBTU/FCA, ciclovia, novas pistas de rolamento, com alteração na geometria, implantação de novo paisagismo, sinalização, recuperação e ampliação da drenagem pluvial. As obras serão financiadas pela CEF através do Programa Pró-Transporte/PAC - Copa do Mundo FIFA.

 

OBRAS EM LICITAÇÃO

• BRT Área Central
Custo previsto de obra: R$55 milhões

O projeto consiste na implantação de infra-estrutura de sistema de transporte coletivo por ônibus de alta capacidade (BRT – Bus Rapid Transit), através da requalificação de vias preferenciais, dotando-as de estações com cobrança externa, embarque e desembarque em nível e sistemas de controle da operação e de informações ao usuário informatizado e em tempo real.
A implantação de equipamentos e a execução de obras civis para adequar a malha viária do centro ao modal BRT são essenciais para a consolidação da infra-estrutura de um transporte de massa de qualidade no município. Através das obras de requalificação, será possível o intercâmbio de três corredores radiais do modal BRT, quais sejam: BRT Cristiano Machado, BRT Antônio Carlos / Pedro I, ampliando significativamente a mobilidade dos munícipes através do aproveitamento racional da malha radiocêntrica, com impactos positivos diretos na política tarifária, na melhoria dos tempos das viagens com destino moradia-trabalho-moradia e redução da poluição atmosférica com racionalização da frota.
A execução das intervenções propostas no hipercentro possibilitará um ganho na locomoção dos veículos de transporte coletivo e dos pedestres, e a requalificação urbana advinda das obras propostas melhorará a ambiência da região, potencializando as atividades de turismo, consumo e lazer na região. Tais impactos são potencializados pela importância metropolitana do centro do município e contribuirão para o desenvolvimento físico-territorial na medida em que alterações no centro da cidade repercutem na dinâmica sócio-econômica de todo o território.


• Via 710 - Andradas / Cristiano Machado


Custo previsto de obra: R$78 milhões
A implantação da Via 710 representa um passo à frente no tocante à melhoria da mobilidade urbana da cidade e ao mesmo tempo, uma retomada do planejamento de transportes enquanto política para o município de Belo Horizonte. A diretriz viária que estabelece a criação do corredor denominado Via 710 foi elaborada em estudos ocorridos há mais de 30 anos, ratificados pelo Plano Diretor de 1996 e consolidados por um grande estudo de restruturação viária ocorrido em 2006. O projeto deste trecho do corredor, quando implantado, promoverá o acesso amplo e transversal entre duas regiões da capital que são historicamente separadas pela ferrovia de carga.
O trecho da via em questão tem o seu início na Avenida dos Andradas, principal corredor radial da região leste, e finda na Avenida Cristiano Machado, no principal corredor da região nordeste. O ineditismo dessa iniciativa está no fato de que será um dos primeiros corredores viários de alta capacidade ligando dois pontos do município sem passagem pelo centro. Cumpre destacar que tal via atenderá necessidades de deslocamento de populações de baixa renda, que utilizam o transporte coletivo por ônibus tanto na região leste, quanto na nordeste. A Via 710 funcionará também como acesso alternativo à cidade administrativa do Estado, que está em implantação no extremo norte do município. Cabe ressaltar que o principal contingente de servidores públicos do Estado vive hoje na região leste.


• BRT – Estações de transferência
Valor previsto: R$105,7 milhões.

Nos corredores avenidas Antônio Carlos/Pedro I e Cristiano Machado serão implantadas noventa e quatro unidades de estações de transferência preparadas para cobrança externa, embarque e desembarque em nível e sistemas de controle da operação e de informações ao usuário informatizado e em tempo real.